Origens

by Origens

supported by
/
  • Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

     $5 USD  or more

     

1.
2.
3.
4.
5.
6.

about

Release por Fernando Coelho.

Na origem da Terra, em sua atmosfera, havia muita água, gases e relâmpagos. Quando esses três elementos se juntaram, deram surgimento a diversas substâncias que começaram a fazer do planeta um ambiente propício para a vida.

Celebrando 25 anos de estrada, o baixista Alessandro Aru reuniu vários amigos, integrantes de diversas bandas do cenário musical do rock alagoano, que influenciaram diretamente sua formação musical e que, em algum momento participaram de sua história, para gravar o álbum Origens.

A trajetória musical deste filho natural de Maceió contribui até hoje com os capítulos mais importantes do gênero em sua terra natal. Alessandro integrou a formação original da banda Mopho – é dele o baixo vigoroso e de timbre aveludado nas gravações originais de A Geladeira, Uma Leitura Mineral Incrível, Mosca sobre a Cabeça e Eu Quero Tudo, quatro clássicos do rock nacional presente na demo-tape de estréia da banda, em 1997 – que conquistou corações e mentes por todo o Brasil.

Com seu estilo único, inspirado em ícones do instrumento no rock and roll – como John Paul Jones (Led Zeppelin), John Entwistle (The Who) e Jack Bruce (Cream) –, o baixista apresenta musicalidade sempre de alta octanagem, que pode ser conferida nas músicas de bandas como Cores Astrais, Santo Samba, Cachorro Urubu e Messias Elétrico – essa última da qual é membro fundador e possui dois discos lançados pela gravadora Baratos Afins.

A relação com o instrumento é visceral a ponto de diversas músicas de sua autoria terem sido compostas originalmente no baixo elétrico.

No caso de Origens, o projeto foi formatado a partir de canções compostas pelo baixista e que enveredaram para uma obra conceitual, uma única música, uma espécie de suíte subdivida em seis partes.

Para a produção do trabalho, buscou-se registrar o lado mais orgânico dos músicos por meio de “jams sessions” das quais foram retiradas parte do material gravado.

A ideia de Origens pode ser também traduzida como um encontro para celebrar a amizade e o resgate do que existe de mais autêntico quando se fala em música: amigos expressando suas verdades através de sons.

credits

released December 26, 2016

Sinceros agradecimentos aos amigos que participaram desse projeto, os quais contribuíram de forma brilhante com suas interpretações e seus arranjos personalíssimos:
Rogério Cavalcante, Fred Hollanda, Hélio Pisca, João Paulo,Ney Guedes, Leonardo Luiz, Michell Campos, Daniel Gontijo, Phillipe Hollanda, Eduardo Bahia, Pedro Salvador, Thiago Alef, Fernando Coelho, Lillian Lessa, Renan Carvalho e Daniel Queiroz.

Agradeço especialmente por ter pais justos e dedicados e irmãos de fé, por ter encontrado uma companheira para todos os momentos que gerou minha maior obra, minha linda filha. Por ter nascido com saúde e poder desfrutar dos sons.


Todas as composições por Alessandro Aru
Gravado no estúdio Concha Acústica, estúdio Mopho e estúdio Pedradas, entre dezembro de 2015 e outubro de 2016, Maceió, Alagoas, Brasil.
Mixado por Dácio Messias, Alessandro Aru e João Paulo
Masterizado por Dácio Messias
Arte gráfica por Jonathan Melo

Contato:
arubass@gmail.com
www.facebook.com/Origens-%C3%81lbum-419260604939970/

Produzido por Alessandro Aru.

tags

license

all rights reserved

about

Origens - Álbum AL, Brazil

contact / help

Contact Origens - Álbum

Streaming and
Download help

Track Name: Origens - Parte I
“Filha,
Filha quero saber
Sempre
O que tens para dizer

Filha,
Ei preste atenção
Sempre
No seu coração
Na sua intuição
Nas suas origens”
Track Name: Origens - Parte II
“Eu já não sei por onde andei
Mas eu bem sei que andei fiz o certo
Muitos caminhos ao longo encontrei
Irmãos de alma, alguns grãos no universo

Hoje vivo no século errado
A minha fé ficou no passado
Com os amigos daqui e de lá
Sei meu irmão, ainda vamos cantar

Espere estamos indo encontrar
Meu amigo estamos indo, pro mesmo lugar

Os bons, não silenciaram...”
Track Name: Origens - Parte III
“O meu passado é o meu presente
Não quero a prata, também não quero
O ouro

O que eu quero, é o que é puro
O que é certo é o que é justo
Tudo bem, tudo bem!

O meu futuro é o meu presente
Não quero a prata, também não quero
O ouro

O que eu quero é o que é puro
O que é certo é o que é justo
Tudo bem, tudo bem!

Meu senhor me diga
O que vi em sonho, vai acontecer?

Consciência vai recomeçar
Tudo de novo
Meu bem não é o fim do jogo
Alguém partiu, e ninguém viu
O sol saiu, mas você viu

Esse é o ar, respiro
Esse é o ar, que respiro
Esse é o ar, esse é o ar”
Track Name: Origens - Parte IV
“Areia incomoda nos olhos
Então não semeias discórdia

Ao lado dum rodamoinho
Nunca nadei para fora
Eu deixei rodar

Nunca me juntei com os porcos
Lama não é para mim
Eu deixei rodar

Areia incomoda nos olhos
Então não semeias discórdia

Carniça, tirei o alimento
Sim, foi o alimento
Sombra, vai clarear

Nunca me juntei com os porcos
Lama não é para mim
Sombra vai clarear”
Track Name: Origens - Parte V
“Eu já não sei
Que nome escolher
Padim? Febre do Rato?

Mas tanto faz
Que nome escolher
Padim? Febre do Rato?

Aos inseparáveis
Ordem e caos

Porque hoje é mais um dia
Porque é apenas mais um dia
De carnaval...”
Track Name: Origens - Parte VI
“Eu só peço a Deus
Que me faça dormir
Antes de você

Eu só quero ver
Você caminhar e seguir
Sempre andar, feliz

Não tem mais adeus
Consegui enxergar
Sua luz”